• Branding

| Tempo de leitura: 2 minutos

Afinal, você sabe o que é marca?

Parece óbvio demais e que não requer explicação nenhuma, mas você já parou para pensar no que realmente é marca?

Primeiro, vamos falar sobre o que não é. Marca não se limita a um logotipo, um nome ou um slogan. Não é nada daquilo que você vê. Na verdade, marca está muito mais ligado a conceitos subjetivos que vão além do óbvio, do meramente visual. A marca começa antes disso tudo.

Vamos facilitar: pense em você. Você não é somente aquilo que se pode ver, é? A cor da sua pele, sua altura, o formato dos seus cabelos e a cor dos seus olhos fazem parte daquilo que você é, mas isso não é tudo. Você é o que tem dentro da sua cabeça; suas ideias, seus sonhos, suas vontades, sua memória, sua história.

A sua marca também.

A marca começa com uma ideia. A marca é o propósito da sua empresa, sua consciência e seus valores. O produto que uma marca vende não é nada sem a ideia que existe por trás dele. Quando você vende um produto que carrega sua marca, você não está vendendo um objeto, um serviço ou uma solução. Está vendendo um propósito.

Veja bem: a marca de cosméticos The Body Shop assumiu o compromisso de valorizar o planeta através de diversas ações que trarão, a curto prazo, impactos positivos e notáveis para a Terra, como, por exemplo, desenvolver soluções sustentáveis para as embalagens dos produtos, e abastecer suas fábricas com energia renovável. Além disso, abraçaram com toda força uma campanha contra testes em animais nos laboratórios, lançando, inclusive, uma petição pela proibição de tal ato.

Muitas pessoas passaram a consumir os produtos do The Body Shop porque, além de atestarem a qualidade dos cosméticos, concordam com a posição da marca em relação ao meio ambiente. Isso é o diferencial. Um público que se preocupa com a emissão de carbono das energias não renováveis e com a vida dos animais que são submetidos às crueldades dos testes em laboratórios cosméticos certamente vai preferir The Body Shop a qualquer outra marca que não tenha esta consciência.

O nome disso é Brand Equity, que é o valor agregado da marca, ou a forma como os clientes percebem e enxergam a empresa. Ou seja, é a forma como a marca irá influenciar o pensamento do consumidor. O conceito de Brand Equity não é visível de forma concreta, mas é isso o que gerará resultados inclusive financeiros no futuro.  É o valor que vai além do material, que é o que vai cativar o cliente e leva-lo à compra.

Ficou claro agora, certo? E, então? O que existe em todo o conjunto de fatores que formam a sua marca?

Últimas postagens

Facebook anuncia recurso de para encontros

Nesta terça-feira (1), durante a conferência F8, Mark Zuckerberg anunciou que o Facebook ganhará um recurso para facilitar a paquera,...

Portas digitais interativas no metrô de São Paulo: inofensivas ou invasivas

No último dia 18, a ViaQuatro, concessionária que cuida da Linha 4 – Amarela do metrô paulistano, lançou um recurso...

A curiosidade matou o gato

De maneira semelhante a aplicativos que fizeram sucesso entre 2008 e 2009, como o Ask e o Formspring, em 2016...Leia mais.