• Marketing Digital

| Tempo de leitura: 1 minuto

Descubra o que pode dar mais resultados do que as redes sociais

As grandes empresas de comunicação estão perdendo o interesse em manter suas páginas nas redes sociais atualizadas. Com isso, uma possível solução para que o conteúdo seja de fato entregue ao leitor são, sem dúvidas, as newsletters.

Ao contrário do que muitos acreditam, as redes sociais não deixaram o e-mail em desuso. Muito pelo contrário: um estudo do site emarketer.com mostra que no ano de 2016, taxa de e-mails abertos cresceu em 33,3% em relação a 2015. Além disso, as vendas convertidas através do e-mail são de 5%, enquanto através das redes sociais são de 0,59% e pelas plataformas de busca ficam na casa dos 2,49%.

Pense nisso: o conteúdo da sua empresa vai chegar diretamente na caixa de entrada do seu possível cliente, aumentando as chances de acesso drasticamente, o que dificilmente vai continuar acontecendo através das redes sociais. Não que estas não sejam mais relevantes. O número de usuários vai continuar subindo e estes continuarão tendo acesso às publicações. Mas as novas diretrizes do site deixam o sucesso das empresas que possuem páginas no Facebook em jogo e, como consequência, é natural buscar por novas soluções. Assim, por que não apostar em uma ferramenta cuja performance é melhor?

Com comprometimento, atentando-se à escrita e ao design das suas newsletters, é possível fazer um excelente trabalho e aumentar as suas chances de obter sucesso ao atrair clientes para sua empresa!

Ficou interessado? Fale conosco!

Últimas postagens

Facebook anuncia recurso de para encontros

Nesta terça-feira (1), durante a conferência F8, Mark Zuckerberg anunciou que o Facebook ganhará um recurso para facilitar a paquera,...

Portas digitais interativas no metrô de São Paulo: inofensivas ou invasivas

No último dia 18, a ViaQuatro, concessionária que cuida da Linha 4 – Amarela do metrô paulistano, lançou um recurso...

A curiosidade matou o gato

De maneira semelhante a aplicativos que fizeram sucesso entre 2008 e 2009, como o Ask e o Formspring, em 2016...Leia mais.